E o efeito Rá-Tim-Bum?

Caramba… como é bom quando você descobre o nome de algo bacana e que você achava legal, mas não sabia como chamar. E bem… meio assim por acaso descobri as “Máquinas de Goldberg”(estranhei a pronúncia do nome dele não ser como o da Whoopi).

Bem, vamos do início: Essa semana na aula de Artes Visuais, tivemos todos que “Decupar” 2 cases publicitários. Um do Honda Accord e outro da Nextel. Quase todos chegamos as mesmas conclusões, exceto o Simon e a menina é de outra graduação que me foge o nome agora… o mais interessante, é que ela soube nomear o “efeito” que ocorre no case do Accord: Máquinas de Goldberg… e tã-dã! Ao chegar em casa fui logo caçar mais sobre elas. E WOW! Que espetáculo!

Todo mundo já deve ter visto alguma máquina dessa em ação, é referencia em tudo quanto é canto. Quem não lembra da abertura do “Rá-tim-bum” na infância de todos nós, na TV Cultura? (ok, estou ficando velho… hehe). Uma outra referência mais atual, foi o clipe da banda OK Go, que sempre inovam na forma em como produzir seus clipes:

Mais louco é que caçando mais ainda na internet, descobri que tem até concurso disso no Japão… digaí?

Show!