Das 5 às 7, e a França de bem antigamente.

Nunca sofri dessas nostalgias todas que as pessoas sofrem por épocas passadas, pelos períodos antigos, anos 70, 80, e afins. Sempre gostei do tempo que vivo, e das coisas que posso usufruir atualmente. Também não me imagino como um desses ultra futuristas. Mas assisti essa semana, um filme que conseguiu me evocar essa nostalgia que nunca tive:

O filme é de 1962, todo em preto e branco, digo, o começo, bem marcante por sinal… de uma leitura de um tarot, é colorido.  Todo o restante do filme é em Preto e Branco. E se passa numa França linda. Sério. E o nome do filme basicamente resume a sua sinopse. É a passagem de tempo das 5 às 7 horas na vida de Cléo, uma cantora francesa, enquanto espera por um exame médico.

Quando li a sinopse completa, fiquei com medo, pensei logo, CANTORA FRANCESA? Vai ser musical? Não suporto musicais… Mas não, não é musical. Para não dizer que não vemos o poder vocal da Cleo, há sim uma apresentação rápida dela… mas ela é tão bacana, e tão digna, que até vos apresento aqui:

E o filme todo faz boas referencias rápidas e despreocupadas à época, a dominação européia nos territórios africanos, crescimento do trânsito, e até os problemas de saúde da Edith Piaf. Também consegue ser atual. Cléo é solteira e independente, e tem as suas preocupações quanto à vida, amor e morte bem exploradas.

Pensei que o filme seria bem chato e enfadonho, mas não é. É divertido e rápido. Não vou me estender comentando muito, porque esse filme realmente vale a pena ser assistido, então… como eu sou bomzinho, tem link pra download aqui. Baixem e digam o que acharam! 😀

Anúncios

Melancholia, parte 2 e parte 3?

Não fui muito ao cinema no ano passado, e nas poucas vezes que eu fui, fui ver repetidamente alguns filmes. Um deles (o melhor de 2011, para mim) foi Melancholia. Estava de férias do trabalho na época, e cheguei a assistir o filme umas 4 vezes na sessão cult (já que o mesmo não estreou aqui na cidade no período normal).

Enfim, eis que depois de muito reassistir Melancholia (e aquele prólogo incrível <3), esbarrei essa semana com dois outros filmes com a mesma temática. O primeiro também é de 2011: Another Earth

A sinopse é a seguinte: “Nas vésperas da descoberta de uma réplica do planeta Terra, uma tragédia altera irrevogavelmente a vida dos dois estranhos, um compositor consagrado e uma jovem estudante ambiciosa cruzam seus caminhos em um trágico acidente e ao se conhecerem começam um caso de amor.”

Lembraram de alguém? Lembraram de alguém? Tô doido pra ver se essa semelhança toda, também reflete a qualidade do filme, por que né? No link do nome do filme, tem o link pra download, desse blog que eu amo, por sinal.

Já o outro “parecido” com Melancholia, e tá para sair nesse ano, é Upside Down. Na história, Adam (Jim Sturgess) e Eve (Kirsten Dunst) são habitantes de dois universos paralelos, separados e atraídos por forças gravitacionais, que se apaixonam. Embora os dois mundo interajam, é proibido atravessa-los permanentemente, logo, o amor dos dois é impossível. É parece que o diretor Juan Diego Solanas veio com tudo!

Esse é bem mais elaborado, vi o trailer dele, e fiquei arrepiado o tempo todo. Sério.

“Isso é o” Cícero. “The Strokes” numa delícia de voz nacional…

Uma das minha surpresas agradáveis de 2011 com certeza foi o Cícero. Pense num cara pra cantar bem viu? Não sei se foi algum desalento sentimental que sofria na época quando conheci o cd dele (disponível para download gratuito na página dele), mas o cara conseguiu me pegar direitinho, logo eu que sou tão pedante e arredio com a música nacional, fui pego por essa sonoridade meio Los Hermanos, meio Beirut de ser.

E em meio a toda essa qualidade toda, o cara ainda entrou para um projeto legal, a coletânea de versões “Is This Indie”, do Rock N Beats, em comemoração aos 10 do “Is this It” do The Strokes. E bem… fica aí o resultado!

Don’t Photoshop My Heart #8 Mixtape

O mês ainda nem terminou e já venho com mais uma mixtape. Essa tá mais pesada, e mais divertida até confesso eu, a outra também tá muito muito boa também, mas acabou soando mais pop/sintética. Essa eu gosto de ouvir quando chego da faculdade, pra ter uma carga extra de energia pra finalizar algum job ou algo assim.

Algumas figurinhas já são até batidas de outras mixtapes que rolaram por aqui, mas né? Como diria o slogan da Boomerang: “Tudo que é bom volta”, e jogo um pouco mais de The Kills e Metronomy pra vocês. O resto do pessoal é novo.

A capa como de costume é autoral. Foto de um dia bom, e que eu não lembro direito, dado a intensidade do rock que precedeu tudo. De quebra, passo a colocar as mixtapes também pelo Grooveshark pra quem quiser só ouvir, sem baixar.

Enfim, curtam tanto quanto eu estou curtindo! Baixem, escutem e digam o que acharam! 😀

1. Baxter Dury – Leak At The Disco
2. Chairlift – Amanaemonesia
3. Does It Offend You, Yeah – We Are The Dead
4. Electric Six – Bleed For The Artist
5. Housse De Racket – Chateau
6. Lou Lesage – Can be cruel
7. Masquer – Happiness
8. Metronomy – We Broke Free
9. Polarsets – Sunshine Eyes (Kid Adrift Remix)
10. The Gay Blades – Too Cool To Quit
11. The Kills – Baby Says
12. Voxhaul Broadcast – Junkyard Dog

Baixem aqui: http://bit.ly/tLSnCR

Escutem aqui (através do Grooveshark): http://tny.gs/uu9Cpg

Don’t Photoshop My Heart #7 Mixtape

@luanacunha, @santannafelipe e Galaxy.

Dois meses praticamente sem postar minhas mixtapes aqui pelo blog, ressurjo com elas, as coisas finalmente voltaram a ficar bem(ou não). Essa é dedicada ao pop. Pop alternativo que anda circulando por ai. Acho que de “mais conhecido” do pessoal aqui na seleção só o remix de “Last Friday Night” da Katy Perry, o restante do pessoal é mais desconhecido mesmo.

A capa, como sempre, é uma foto que eu bati e editei. Os lindos da vez são: @luanacunha, @SantannaFelipe e #Galaxy, de um dia muito bom, com muita Jelloshot e amor… Dia da poolparty do calor infinito na casa da linda da @PaulaLaurentino.

Enfim, acho digno todos vocês baixarem, ouvirem e dizer aqui o que acharam:

1. Fenech Soler - Lies (Wolfchild Remix)
2. Flight Facilities - Crave You (feat. Giselle)
3. Icona Pop - Lovers To Friends
4. Katy Perry - Last Friday Night (T.G.I.F.) (Sidney Samson Remix)
5. Kids Of 88 - Just A Little Bit
6. Lana Del Rey - Video Games (Club Clique For The Bad Girls Remix)
7. Lindsay Lohan - Bossy
8. Martin Solveig - Big in Japan (feat Dragonette & Idoling)
9. Natalia Kills - Free
10. Nicola Roberts - Gladiator
11. Oh My! - Kicking & Screaming
12. Yadi - Willow
Baixem aqui: http://bit.ly/vccu4V

Don’t Photoshop My Heart #6 Mixtape

E finalmente o famigerado “Agosto mês do desgosto” vai chegando ao seu fim. Não que tenha sido realmente díficil, mas é a época mesmo. Aquela época que as férias acabam e a gente tenta entrar em algum ritmo novamente, e rever as pessoas, e fingir o que sente e o que não sente, e lembrar de outras e finalmente… enfim.

Os dias foram mais frios. Definitivamente foram. Mas os dias já foram mais frios que em Agosto, a diferença é que antes haviam algumas pessoas que faziam você esquecer isso. Tentei entender toda aquela procissão de lembranças fantasmagóricas de noites que passávamos acordados rindo juntos, ou quando apenas eu e você dormíamos, e todos velavam o nosso sono. Eram bons tempos. E agosto me lembra isso: O quanto algumas coisas vão continuar longe, não importa em que direção você corra. Longe mesmo, sabe?

Tantas calorias ganhas, tantas perdidas. E essa mixtape de agosto é basicamente sobre isso tudo. Sobre a contradição em acumular momentos sem preço, seja negativamente ou seja positivamente. A gente sabe que é possível voltar e fazer um final diferente, mas a gente tem preguiça da gente, e a gente até quer tentar, mas a gente tem medo que dê tudo errado de novo. Ai que mágoa. A “gente” sou eu. A gente também é algum de vocês?

 

Baixem aqui a mixtape: http://www.mediafire.com/?h9gh7fr5dao6dvw

1. Alex Clare – Too Close
2. CSS – You Cold Have It All
3. Feist – Secret Heart
4. Love Inks – Skeleton Key
5. Metronomy – She Wants
6. Mike Posner – Rolling In The Deep
7. Scattered Trees – Love and Leave
8. Singing Adams – Move On
9. Snow Patrol – Called Out In The Dark
10. Stephen Malkmus & The Jicks – Tigers
11. Weezer – Paranoid Android

Don’t Photoshop my Heart #5 Mixtape

Muito tempo sem postar. E até migrar meu blog de lugar eu migrei sem nem avisar pra ninguém. HEHE, mas cá estamos. Hoje é aniversário de uma grande amiga minha, e na falta de dinheiro, mas no excesso de intenção… preparei essa artezinha ai de cima pra. Enfim… tentei manter o clima da mixtape bem pra animado, mas sem cair nos popzões, e pus umas coisas que ela gosta meio que indiretamente(cover de Radiohead? Mashup de Muse e QotSA?) já que ela reclamou que a minha última tava meio pra baixo e só com coisa desconhecida… hehe, mas é isso. Espero que a @l_aya e todos vocês curtam!

Vamos às músicas:

1. 3 Brutal Redneck - Teen Titans Goes With The Flow
2. Amanda Palmer - No Surprises
3. Best Coast - Goodbye
4. Calvin Harris - Bounce (feat. Kelis)
5. Don Diablo - Animale (feat. Dragonette)
6. Foster The People - Helena Beat
7. Grimes - Vanessa
8. Kasabian - Switchblade Smiles
9. Lacuna Coil - Enjoy The Silence
10. Lady Gaga vs Muse - Romance Is Running Out
11. The Kills - You Don't Own The Road

Baixem! http://bit.ly/nNNqZ3