Melancholia. E o que eu achei depois da sessão…

Não sei bem onde encaixar tudo depois de Melancholia. Essa é a verdade. Não há para onde ir, não há onde se esconder. Não há nenhuma caixa grande o suficiente para por um planeta que você quer ocultar dos outros. E talvez nunca haja.

Seu nome era Melancholia, mas podia ser inevitável. Como a sensação de ser marcado com ferro quente no rosto por alguém que você nunca chegue a amar e sinta vergonha de admitir isso para os outros. Então você sorri, sorri mesmo sabe? Mas seu rosto todo ainda está ali se contorcendo ao redor do machucado. Eu também estaria morrendo de medo se eu fosse a Justine, e soubesse que tudo fosse ser derrubado… não sei se para o bem ou para o mal é claro…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s